Call of Duty poderá ser exclusivo do Xbox após os três próximos jogos


Depois que a Microsoft anunciou seus planos de comprar a Activision Blizzard para o Xbox, jogadores e analistas têm se perguntado se o imensamente popular jogo de tiro multiplataforma Call of Duty se tornará um exclusivo do Xbox. De acordo com um novo relatório da Bloomberg, finalmente temos nossa resposta: os próximos três jogos de Call of Duty serão lançados no PlayStation, mas o futuro da franquia é nebuloso além disso.

De acordo com o relatório, quatro pessoas com conhecimento do acordo de aquisição de US$ 69 bilhões da Microsoft (falando anonimamente, já que não estavam autorizados a falar com a imprensa) afirmaram que antes do acordo ser anunciado, a Activision Blizzard tinha planos de lançar os próximos três jogos da mítica saga Call of Duty no PlayStation. Isso inclui um novo título Modern Warfare com lançamento previsto para 2022, outro Call of Duty atualmente sendo desenvolvido pela Treyarch e uma nova versão do battle royale gratuito Call of Duty: Warzone.

Ou seja, os jogos confirmados para o Playstation são: COD2022, COD2023 e Warzone 2 (em 2023).  Em 2024, os acordo com a Sony já terão acabado e a Microsoft poderá tornar exclusiva a franquia ou suspender os acordos de marketing e de conteúdo exclusivo de pós lançamento.

Esta notícia segue comentários recentes feitos por Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming, nos quais ele anunciou a intenção da Microsoft de honrar os contratos existentes de Call of Duty. “Confirmei nossa intenção de honrar todos os acordos existentes na aquisição da Activision Blizzard e nosso desejo de manter Call of Duty no PlayStation”, disse Spencer. “A Sony é uma parte importante de nossa indústria e valorizamos nosso relacionamento.”

Além desses “acordos de Call of Duty existentes”, não está claro se os títulos futuros da franquia serão lançadas no PlayStation ou não. Por um lado, a maioria dos jogadores de Call of Duty está no PlayStation, o que significa que a Microsoft provavelmente deixaria muito dinheiro na mesa se tornasse Call of Duty exclusivo para consoles Xbox. Por outro lado, o fato de Call of Duty ser exclusivo do Xbox provavelmente levaria muitos jogadores que não tinham planos de comprar um Xbox a considerar comprar um, trazendo mais jogadores para o ecossistema do Xbox.

A Microsoft espera que a aquisição seja finalizada até na metade do próximo ano, então, em última análise, não saberemos com certeza o que a Microsoft planeja fazer até que o acordo seja concluído e compartilhe sua decisão publicamente. Provavelmente também descobriremos se a Microsoft planeja interromper os lançamentos anuais de Call of Duty assim que a compra for efetivada.