Microsoft e a aquisição da Activision: o documento oficial conta como foi


A aquisição da Activision pela Microsoft ainda não foi analisada pelos órgãos competentes, pelo que a empresa publicou, por norma, um documento oficial que resume todos os acontecimentos que levaram à proposta da casa de Redmond, permitindo ver como as coisas acabou.

O documento publicado pela SEC nos permite ter uma cronologia precisa: é uma leitura bastante pesada, mas pode ser interessante entender como ocorreu o que poderia ser a maior aquisição da história dos videogames. Com a FTC examinando o caso, não é certo que a coisa vá passar, também dado o caso recente da Nvidia e da ARM, mas a situação entre Microsoft e Activision é um muito diferente, por isso é difícil fazer previsões.

Enquanto isso, é interessante ver como as discussões aconteceram, até porque uma estratégia bastante precisa emerge de Phil Spencer. Com base no momento dos contatos com a Activision, parece bastante claro que o chefe do Xbox pretendia explorar um momento de fraqueza na editora para que ele pudesse chegar a um acordo mais favorável com maior chance de sucesso.

De fato, parece que Phil Spencer entrou em contato com Bobby Kotick três dias após a divulgação do famoso escândalo envolvendo o chefe da Activision envolvido na questão dos abusos, relatado pelo Wall Street Journal. Praticamente um dia depois que Phil Spencer informou que queria “reavaliar” o relacionamento entre a Microsoft e a Activision (nós até postamos esta notícia neste link), a ligação veio entre Spencer e Kotick para a possível aquisição.

Na verdade, foi definitivamente uma “reavaliação” de relacionamentos, sem dúvida. Em tal situação, a Activision Blizzard estava obviamente mais inclinada a aceitar a aquisição e, acima de tudo, os investidores podem ter considerado a perspectiva de uma mudança total de gestão muito mais positiva, com uma saída planejada para Kotick.

No telefonema de Spencer parece que o chefe do Xbox discutiu “oportunidades estratégicas entre Activision Blizzard e Microsoft” e relatou uma possível ligação de Satya Nadella no dia seguinte, que de fato aconteceu no sábado com uma proposta de aquisição formal, provocando uma série de discussões entre as empresas.

Outro elemento interessante que surge é o fato de a Activision Blizzard já estar em contato com outras 4 empresas para uma possível aquisição, mas estas não estão explícitas no documento, que se refere a estas simplesmente como empresas “A, C, D e E”. Entre outros elementos curiosos está a confirmação de que a Microsoft deverá pagar entre 2 e 3 bilhões de dólares em indenização no caso de a aquisição ser bloqueada pelos órgãos antitruste, mas também surge que, se os acionistas da Activision votarem contra a aquisição, a empresa de Kotick pagaria US$ 2,27 bilhões à Microsoft.

O processo será complicado, mas a Microsoft parece que está disposta a mover montanhas para ter a gigante Activision Blizzard na Xbox Game Studios.

 

Fonte